Biblioteca Municipal de Lamego reabre ao público No âmbito do Plano de Desconfinamento faseado...
LER – Leitura e Escrita: Recursos PNL 2027 - Projeto Ler (consultar...
ESTÓRIAS [im]PROVÁVEIS - II CONCURSO DE ESCRITA CRIATIVA ESTÓRIAS [im]PROVÁVEIS é um concurso de...
Lamego, Cidade Poema FESTIVAL LITERÁRIO EM LIVESTREAM “Amar ou...

Autarquia apresenta festival literário "Lamego Cidade Poema"

28 05

Lamego volta a ser palco de um dos seus eventos culturais mais emblemáticos: o festival literário “Lamego Cidade Poema”. Durante três dias a cidade vai encher-se de poemas, música, leituras e muitas conversas à volta da poesia e dos livros.

Organizado pela Câmara Municipal de Lamego, em parceria com a Rede de Bibliotecas de Lamego, a 4ª edição do festival literário “Lamego Cidade Poema” decorrerá entre 25 e 27 de junho, na sala de espectáculos do Teatro Ribeiro Conceição. Trata-se de uma das mais importantes iniciativas culturais da cidade que, nas palavras de Ângelo Moura, presidente da Câmara Municipal de Lamego, «é já um evento de referência na região e também no país. De facto, o “Lamego Cidade Poema” é uma das grandes apostas do programa cultural autárquico, pela sua vertente literária e de entretenimento, bem como de promoção do gosto pela poesia e pelos livros. O nosso objectivo é que Lamego seja reconhecida também pela sua cultura e se torne na capital da poesia e da literatura.»

O calendário de atividades deste ano é marcado por diversas iniciativas como sessões de poesia, conversas temáticas, um concerto poético e uma peça de teatro para crianças, destacando-se também a atribuição do “Prémio Literário Fausto Guedes Teixeira”, conceituado e reconhecido poeta lamecense. Outro dos momentos altos do “Lamego Cidade Poema” será a apresentação do "Acordes de Lamego em Tempo de Pandemia", um livro que reúne textos de vários cidadãos de Lamego numa alusão à atual situação pandémica que o mundo atravessa.

Programa - Festival Literário

PROGRAMA 2021
SEX. - 25 DE JUNHO

18h00 – Abertura da IV edição do evento “Lamego, Cidade Poema”
18h30 – Nuno Rogeiro - Rimas e Rumos: Quando o verso é uma arma
22h00 – A Poesia é uma arma carregada de Futuro por Pedro Lamares

SÁB. - 26 DE JUNHO
15h00 – O livro da Marianinha (Aquilino Ribeiro) – Teatro infantil – No Sorriso da Lua
16h15 – Afonso Cruz em conversa com António Martins - “A arte das artes”
17h30– Ana Luísa Amaral em conversa com José Pedro Leite - “A inquietação de Deus”
19h00 – Simone Brantes (BR) a propósito da Língua Portuguesa no Mundo (via streaming);
Participações de David Massena (BR), André Freire e Carlos Almeida (Instituto Olhar da Língua Portuguesa no Mundo)
22h00– Partido coração (concerto poético) por Renato Filipe Cardoso e Rui David

DOM. - 27 DE JUNHO
15h00 – Lamego, Cidade Poema
Apresentação do livro “Acordes de Lamego em Tempo de Pandemia”
Apresentação do Prémio Literário Fausto Guedes Teixeira
17h00 – Poesia de Lamego: Interpretado por Vitor Blue
- entrega dos diplomas de participação aos alunos concorrentes
- entrega dos prémios aos alunos vencedores da edição de 2021 do concurso de poesia: "Lamego, Cidade Poema"
21h30 – Duas línguas e um Oceano com Richard Simas (Canadá) (via streaming)

Mais informação em: https://www.cm-lamego.pt/cidadepoema/

Conversa com Afonso Cruz assinala Dia Mundial do Livro (15h00 | 23 de abril)

banner DML1

No âmbito da edição deste ano da “Semana da Leitura de Lamego”, uma grande festa à volta dos livros, o escritor Afonso Cruz estará à conversa com os leitores. A iniciativa literária celebra o Dia Mundial do Livro, assinalado esta sexta-feira, a partir das 15 horas, e será transmitida em direto pelo Youtube e pelo Facebook do Município de Lamego.Multipremiado autor de romances como "Para onde vão os guarda-chuvas" ou "Jesus Cristo bebia cerveja", Afonso Cruz é escritor, ilustrador, cineasta e músico da banda The Soaked Lamb. Os seus livros estão publicados em vários países.

"Ler sempre. Ler em qualquer lugar." é o lema escolhido para a edição 2021 da “Semana da Leitura” que está a decorrer, até ao dia 23 de abril, na cidade de Lamego, visando estimular os hábitos de leitura junto dos jovens. O evento percorre as bibliotecas do concelho com o objetivo de promover “a criatividade e a originalidade na exploração da palavra como testemunho da diversidade cultural, social, histórica e estética”. 
A “Semana da Leitura” é promovida pela Rede de Bibliotecas de Lamego, com o apoio da Câmara Municipal. A maioria das atividades decorre em formato online, no contexto da atual pandemia. 

Assistir AQUI.

Biblioteca de Lamego ao serviço da Comunidade – Recursos Online

História da Biblioteca Pública Municipal de Lamego

Apontamentos para a História da Biblioteca de Lamego

A história das Bibliotecas cruza-se com o caminho da própria Humanidade. Embora a sua génese remonte às Antigas Civilizações (Babilónia, Grécia e Roma Antiga, Pérgamo ou Alexandria), caminhando de braço dado com a descoberta da escrita, será com o advento da Idade Média que se desenvolve o culto dos livros, em conventos e mosteiros, vindo a originar as primeiras grandes bibliotecas do nosso percurso histórico-cultural. Entre nós, será no século XVIII que as Bibliotecas Públicas começam a dar os primeiros passos, sob a égide dos ideais iluministas e liberais[1], então alimentadas com a extinção das ordens religiosas, acentuando-se, na segunda metade do século XIX, a sua criação e expansão, sendo legalmente instituídas em 1852, por iniciativa das câmaras municipais[2]. Com postura humanista e filantrópica, típica de uma burguesia liberal, as bibliotecas passam, assim, a ser vistas como a possibilidade das classes populares se afirmarem e acederem à cultura das classes privilegiadas, acedendo a um direito que, até à época, lhes era vedado, porque pertença de uma elite dominante[3].

E se a primeira metade do século XX confere às Bibliotecas Populares uma função essencial de “leitura pública e cultura geral popular”, durante a segunda metade, são as bibliotecas itinerantes e fixas da Fundação Calouste Gulbenkian que asseguram o serviço de leitura pública em Portugal, contra o silêncio do Estado Novo, tendo na década de 80 arrancado a rede de Bibliotecas Públicas com a construção de novas bibliotecas em praticamente todos os municípios deste país, prometendo um novo paradigma no acesso ao Conhecimento, à Informação, ao Lazer e à Cultura[4].

[Ler mais... Descarregar artigo em pdf]

[1] Cf. Alvará Régio de 29 de fevereiro de 1796. Este alvará ficará ligado ao desenvolvimento do conceito de Biblioteca Pública em Portugal, na medida em que abriu caminho à criação da Real Biblioteca Pública da Corte, que mais tarde viria a dar origem à atual Biblioteca Nacional.

[2] Ernesto Palma, A orientação da leitura. Lisboa: Sociedade de Expansão Cultural, 1966, p.79.

[3] Veja-se Maria Beatriz Marques, A satisfação do cliente de Serviços de Informação, 2012, p. 66.

[4] Zélia Parreira, O lugar das bibliotecas. Comunicação apresentada no Colóquio Internacional: O lugar da Cultura. Lisboa, Centro Cultural de Belém, 17 de abril de 2015.

    page 1

cit 2

Contactos e Horário

Biblioteca Pública Municipal de Lamego

Rua de Almacave nº 9, 5100-108 Lamego

Horário: 09h00 - 12h30 e 14h00 - 17h30

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Telef.: 254 614 013

Newsletter

Usamos próprios e cookies de terceiros para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar considera aceitar a nossa política de cookies.